#Inovar em Segurança? – Revista Security Brasil – Ed. 167 – Janeiro 2017


por Emir Pinho em Artigos / Principal / Saiu na Imprensa / 3 de janeiro de 2017

Inovar em Segurança?  – Emir Pinho*

Empresas devem investir primeiro nas pessoas, depois em tecnologias e processos

Tenho conversado e discutido com empresários e dirigentes de empresas brasileiras do setor de segurança privada que executam todos os tipos de serviços e atendem os mais amplos perfis de clientes.

Nessas reuniões, tenho identificado que empresários têm insistido em agregar tecnologias ao seu mix de produtos e serviços na ânsia de otimizar os resultados e ampliar o potencial de suas receitas.

É fato que as novas tecnologias e soluções são especiais para que as empresas alcancem novos resultados ou pelo menos estejam habilitadas para tal.

Ressalto que apesar da crise e da recessão que assolam o país hoje, as pessoas e as empresas continuam tendo necessidades de segurança a serem atendidas, e isso requer novas posturas por empresas que estejam dispostas a se alinhar às condições desse mercado.

Ou seja, as pessoas e empresas continuam comprando, consumindo e contratando os serviços e produtos de segurança, mas hoje muito mais atentas às escolhas.

Somente empresas inovadoras estarão no radar do mercado!

radar

Eis aí o motivo inicial das minhas reuniões: apenas tecnologia de ponta não têm  garantido inovação e nem tampouco gerado vendas e sucesso nos negócios!

Tenho mostrado que novas tecnologias são ótimas ferramentas para desbravar novos  caminhos, desde que estejam em mãos de profissionais capacitados para realmente gerar  os resultados desejados.

É preciso entender que hoje os clientes possuem muito mais conhecimento sobre os produtos e serviços que podem ou não, atender suas necessidades. E diante desse conhecimento, incrementado pela internet, todas as empresas, produtos e serviços que  não estejam INTEGRALMENTE alinhados com esse mercado, estarão fora do páreo.

Para estar dentro, é vital que as empresas e seus dirigentes estejam “antenados” que as  pessoas são os principais agentes para criar a inovação. Não se inova sem as pessoas.

Inovar não se trata de tecnologias, mas depende totalmente de como as novas soluções irão interferir na vida das pessoas. Os profissionais que farão o processo acontecer são essenciais, assim como as ferramentas para fazer isso e também a criação das ações que venham de encontro aos objetivos dos clientes. Novamente as pessoas!

Tenho dito e conseguido provar que investir nas pessoas, representa o grande avanço e alça as empresas a conseguirem superar as dificuldades impostas pela crise, conquistando a preferência do mercado.

operação

De nada adianta que sua empresa aborde o mercado com uma solução “ultramega”, se não souber alinhar essa solução às necessidades dos clientes, não conseguindo executar plenamente os propósitos. Se isso acontecer, a tal solução representará apenas um “ultramega fracasso”!

Os diferencias competitivos que devem ser oferecidos, não são produtos tangíveis, mas sim as sensações, os efeitos, os resultados e as experiências que eles poderão gerar nos clientes, usuários e consumidores.

Essa tem sido a linha de inovação de todas as empresas que perseguem o sucesso: investir pesado para obter a melhor e mais significativa experiência de seus clientes.

Emir Pinho

Primeiro as pessoas!

Essas empresas investem PRIMEIRO NAS PESSOAS, depois em tecnologias e nos processos. Criam sua proposta de valor apoiada na expertise e na adaptação aos desejos, possibilidades e condições de seu público. Estabelecem critérios de valorização profissional, investem na formação, capacitação e qualificação de colaboradores. Focam muito mais em evolução humana e no poder de atender muito bem o seu cliente.

Uma árvore boa, eventualmente poderá dar frutos ruins. Uma árvore ruim nunca conseguirá dar bons frutos!

* Emir Pinho – Palestrante, Consultor e Gestor Especialista em Segurança Privada. Diretor da EMP Consultoria e associado da Corporación Euro Americana de Seguridad – CEAS


 

Este artigo foi originalmente publicado na Revista Security Brasil, Ed. 167 – Janeiro/2017 – Páginas 50/51 e pode ser visualizado online no link  http://viewer.zmags.com/publication/ed74bf2b#/ed74bf2b/50


Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


Eu quero mais artigos como este!


2 respostas para “#Inovar em Segurança? – Revista Security Brasil – Ed. 167 – Janeiro 2017”

  1. Muito bom seu artigo, parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *