Câmeras de segurança e depoimentos revelam detalhes sobre tentativa de sequestro na Serra


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 19 de novembro de 2010

Depois de colher depoimentos e usar imagens de câmeras de segurança, a Polícia Civil descobriu alguns detalhes sobre a tentativa do sequestro do dono de fábrica de chocolate de Gramado. Na noite de quarta-feira, um grupo armado fez mais de 20 reféns, incluindo o dono da empresa, Valdir Cardoso, 46 anos, por 40 minutos.

Às 19h25min, três bandidos entraram, sem esconder o rosto, na nova loja da empresa, em construção na Avenida das Hortênsias, em Canela. Segundo o relato dos operários da obra, eles foram discretos e se infiltraram entre os nove trabalhadores sem que ninguém percebesse que eram bandidos. Quando o grupo estava cercado, eles anunciaram o assalto e pediram que o dono se identificasse. Eles chegaram a conferir a carteira de identidade de Cardoso para que outros três bandidos o levassem, em sua caminhonete Hilux, até a matriz da empresa, em Gramado.

Segundo o delegado da Polícia Civil de Gramado, Gustavo Barcellos, o objetivo dos bandidos era roubar o cofre da empresa e da casa de Cardoso.

— Não há indícios de tentativa de sequestro. Eles levaram a vítima como uma garantia para conseguir roubar o dinheiro — explica.

Da matriz da empresa, foi levada uma pequena quantia em dinheiro, que estava no cofre. Quando os ladrões perceberam que uma viatura da polícia cercava o local, saíram da empresa em uma Ecosport vermelha, placas ILE-2843, da mulher de Cardoso. Ele foi levado com os bandidos, que trocaram tiros com a polícia. Uma quadra e meia depois, o empresário conseguiu saltar do carro.

Pelas imagens das câmeras e os vestígios de dois tiros no carro da Brigada Militar, a polícia afirma que a quadrilha estava armada com pelo menos um fuzil AR-15 e outro possivelmente do tipo FAL. A perícia também detectou vestígios de munição de arma 9 mm e de pistolas calibre .40. Até a noite de ontem, a polícia seguia a busca pelos bandidos e pelo carro roubado.

ZERO HORA


Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.