Carros roubados viram chamas


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 23 de julho de 2009

DESCASO DO CRIME

Carros roubados viram chamas

Terreno na zona rural de Viamão vinha sendo utilizado por quadrilha como área de desova de automóveis desmanchados

Em meio a pés de laranja e vacas leiteiras, na zona rural de Viamão, bandidos mantinham um cemitério de carros roubados na Região Metropolitana. O desmanche foi descoberto na segunda-feira pela reportagem de Zero Hora, que ontem voltou ao local acompanhada de policiais e deparou com um Cross Fox em chamas, possivelmente uma tentativa dos bandidos em eliminar provas de crimes.

Agentes da Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) ficaram impressionados com o que encontraram.

No matagal – numa região arborizada e tranquila conhecida como Beco do Rosa, a três quilômetros da rodovia Sapucaia do Sul-Viamão (RS-118) –, havia três carros incendiados, três desmanchados e centenas de peças de veículos, muitas cobertas por galhos de árvores. Enquanto os policiais se embrenhavam atrás da numeração em peças que pudessem auxiliar na identificação dos veículos, viram uma nuvem negra de fumaça saindo do mato cerrado.

– Tem gente aí, cuidado – gritou um agente para o outro, já empunhando a pistola.

Quando se aproximaram, viram o carro em chamas. Ao som de alternadas explosões que rompiam o silêncio rural, os agentes vasculharam o terreno onde vacas dividem espaço com carcaças de carros.

Ninguém foi encontrado. Pela força do fogo, tudo indica que o incêndio havia sido iniciado minutos antes. O Cross Fox prata foi roubado por homens armados na Rua Professor Langendonck, bairro Petrópolis, na Capital, no dia 15 de janeiro. Quando ZH esteve no local, na segunda-feira, o carro estava desmanchado, mas sem sinal de incêndio.

Queima de veículos inteiros intriga policiais

No mesmo terreno foram encontrados outros dois veículos queimados, ambos roubados neste mês na Capital, indício de que a área atualmente era usada pelos bandidos como desova.

Foram incendiados um Corsa sedan, roubado no dia 6, no bairro São Geraldo, e um Polo, levado pelos ladrões no dia 10, no Rubem Berta. O fato de o Polo ter sido queimado inteiro, até mesmo com pneus, intrigou os policiais. Nada foi retirado, um indicativo de que os bandidos queriam apenas se livrar do veículo.

– Na sexta-feira passada o Polo estava inteiro. No outro dia, vi todo queimado – conta um morador das proximidades, que viu latarias entre as árvores enquanto procurava lenha.

O delegado Heliomar Franco, titular da Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículos, estranhou a incineração.

– É uma situação diferente. Vamos demorar uns dias para tentar esclarecer o que aconteceu lá – diz Heliomar.

Uma das hipóteses da polícia é de que o local era usado por um bandido preso há 15 dias. O homem morava nas proximidades e pode ter levado alguns veículos para o terreno.

O desafio é descobrir quem estaria interessado em queimar os carros. Os policias também tentarão descobrir quem é o dono da área, ainda não identificado.

MAURO GRAEFF JÚNIOR

Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.