Especialista em segurança é contratado por comunidade de São Paulo


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 15 de janeiro de 2009

Especialista em segurança é contratado por comunidade de São Paulo

Em dez dias, assaltantes invadiram nove casas de alto padrão do Morumbi, um dos bairros mais nobres da zona sul de São Paulo, chamado por alguns moradores, no entanto, de ?paraíso dos ladrões?. Os crimes foram registrados no período de 24 de dezembro a 3 de janeiro, na área do 34º Distrito Policial (Vila Sônia). A maioria das vítimas havia viajado durante as festas de fim de ano. O regresso foi amargo. Os bandidos só deram trégua na noite do dia 31. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, nenhum criminoso foi preso.

No dia 3, uma família retornou de viagem e encontrou a casa arrombada. Os assaltantes escalaram o muro e entraram pela porta da cozinha. Foram furtados US$ 8 mil, dois aparelhos de DVD, máquinas digitais, folhas de cheque e uma televisão LCD de 26 polegadas. Os criminosos ainda picharam as paredes da sala da residência. A mesma decepção foi vivida por outra família. Na madrugada do dia 1º, uma vizinha telefonou para os moradores e comunicou o furto. O vigia da rua não trabalhou no dia do crime.

Os moradores do Morumbi estão agora tão amedrontados que a cada dia reforçam a segurança de suas casas. A comunidade do Cidade Jardim Panorama, por exemplo, contratou um especialista em segurança que está implantando um modelo americano. Carros com profissionais especializados munidos de sistema de radiocomunicação farão ronda na região. Também estão sendo instaladas câmeras. A proposta é que todo esse contingente fique bem à vista para intimidar a bandidagem. Nenhum dos seguranças trabalha com armas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.