Família é assaltada em casa no Litoral


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 8 de janeiro de 2007

JOCIMAR FARINA/ Sucursal de praia
Era 1h de ontem, quando a família da comerciante Sônia Maria Scholer aproveitava a madrugada de chuva, com temperatura mais amena no Litoral Norte, para jogar carta em casa.
A porta aberta na cozinha possibilitou que três jovens armados entrassem na casa e rendessem as vítimas. Moradora de Mato Grosso, mas de férias no Rio Grande do Sul para visitar parentes de Porto Alegre, Sônia e outros cinco pessoas da família aproveitavam a casa alugada desde o Natal em Capão da Canoa.
Os assaltantes pularam o muro dos fundos e, na casa, foram direto aos quartos, onde em um deles estava a sogra de Sônia, de 94 anos. Quando chegaram à sala, avistaram as cinco pessoas e anunciaram o assalto. Os jovens usaram fios elétricos, cordas e um vestido, rasgado em partes, para amarrar as vítimas. Durante uma hora, um assaltante vigiava a família, enquanto os outros dois reviravam a casa.
Eles roubaram a TV, dinheiro, celular, roupas, sapatos e cheques.
– A gente temeu bastante, pois notávamos que um deles estava bastante drogado. Outro estava bastante calmo, parecia profissional e falava que não iria fazer nada se ficássemos quietos. Quando amarram a minha sobrinha, um deles achou que a corda tinha ficado frouxa e apertou até machucar – contou Sônia.
A sobrinha de Sônia, Simone Milke, ficou com as marcas das cordas nos braços. Na fuga, os bandidos usaram o carro da família. O veículo foi encontrado na Vila Novo Horizonte, a dois quilômetros da residência.
Depois de alguns minutos, as vítimas conseguiram se soltar e chamaram um vizinho, que avisou a polícia.
Segundo o chefe da investigações da DP de Capão da Canoa, Fábio Lopes, não foi possível identificar os responsáveis pelo assalto.
O Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) está auxiliando nas investigações. Até ontem, a família não havia decidido se iria embora para Porto Alegre.

Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.