Furtos transformam lojas da região


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 18 de outubro de 2007

Para ver os objetos expostos nas vitrines do Moinhos de Vento, é preciso desviar os olhos de grades e cortinas de ferro. A maior parte das lojas adquiriu o reforço, na tentativa de impedir que ladrões consigam entrar à noite. Alguns estabelecimentos também recorreram a alarmes e segurança particular.
No dia em que foi inaugurada, há dois anos, a Roberto Simões foi furtada. Na esquina das ruas 24 de Outubro e Quintino Bocaiúva, a loja viu o fato se repetir pelo menos seis vezes, desde a abertura, segundo a administração. Na última, foram levados os spots de luz que iluminavam o letreiro, deixando dois buracos no jardim.
Uma das vidraças da loja foi quebrada três vezes. Jussara Porto, supervisora da rede, conta que foi preciso colocar grades e instalar um alarme. Se a entrada ficou mais difícil, os ladrões levam a decoração externa, incluindo as flores e o letreiro.
A supervisora tentou organizar um abaixo-assinado com lojistas do bairro, solicitando mais policiamento. A maioria deles, contudo, não aderiu – alguns porque contam com serviço de segurança. Para ela, a falta de policiais e a pouca iluminação facilitam a ação dos bandidos.
– Falta iluminação aqui na esquina e, de noite, fica uma escuridão – diz.
Luciano Colla, proprietário da Metal Art, na Quintino, também foi vítima dos ladrões. No primeiro furto, foram levados um televisor de 29 polegadas e computadores. Para ao menos dificultar o acesso à parte onde ficam as máquinas, foi instalada uma grade no meio da loja. Mas, depois de um novo arrombamento, Colla recorreu a um cadeado de aço blindado, importado de Israel. Durante o dia, a loja fica trancada, e um recado na porta pede que os clientes toquem a campainha.
Zero Hora – 18 de outubro de 2007 N° 15392

Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.