Guerra contra a clandestinidade


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 15 de março de 2009

Clandestinos são milhares no País.

06/03/09

A cada vigilante legal no país, três atuam na clandestinidade.

Para cada agente de segurança privada no Brasil, existem três atuando na clandestinidade, segundo estimativa da Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV-PS).

De acordo com dados da Polícia Federal (PF), há hoje no país 455 mil vigilantes diplomados e com carteira assinada, cujo porte de arma é restrito ao horário de trabalho.

Com base na estimativa da CNTV-PS, há, portanto, 1,3 milhão de trabalhadores que atuam ilegalmente.

De acordo com dados de 2006 da PF, o Brasil soma pouco mais de 600 mil agentes da segurança pública.O número é 43% menor do que os vigilantes que atuam na clandestinidade, como em pequenas empresas, comércios e vigilâncias de ruas.

De acordo com o Sindicato dos Vigilantes de São Paulo, há 400 mil profissionais irregulares em todo o Estado, ante 180 mil registrados. Ou seja, a média é de 2,2 por 1.No Estado do Rio de Janeiro, a média é um pouco menor. Cerca de 100 mil agentes atuam na ilegalidade, contra 56 mil regularizados.l

Fonte: Destak Jornal (RJ)

 

Nota do Emir: Precisamos expor essa situação para nossos prospects e também para nossos Parceiros Pagantes, explicando-lhes os prováveis prejuízos pela contratação de empresas ou prestadores de serviços clandestinos. A idoneidade e a legalização de nossas empresas são a garantia do métodos corretos e estabelecidos, em conformidade com as leis cíveis, trabalhistas e criminais.


Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.