Lutador de jiu-jítsu é morto durante assalto no RJ


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 25 de dezembro de 2009

Polícia | 25/12/2009 | 17h07min

Lutador de jiu-jítsu é morto durante assalto no RJ
Marco Jara e um amigo americano foram atacados por homens armados na zona oeste do Rio
O lutador de jiu-jítsu Marcos Adriano Cavalcante, conhecido como Marcos Jara, foi assassinado durante uma tentativa de assalto em Pedra de Guaratiba, na zona oeste do Rio, na tarde de ontem e seu amigo, o turista americano Brent Garret Massnan foi baleado.

Eles pararam o carro, uma Land Rover, por volta das 16h, no acostamento para pegar um objeto no porta-malas, quando foram abordados por dois homens em um Siena, que havia sido roubado momentos antes. Os assaltantes entraram no carro e obrigaram o lutador a continuar dirigindo. O americano teria reagido e foi baleado na barriga. Em seguida foi deixado na favela do Cesarão, em Santa Cruz.

O corpo do lutador foi encontrado três horas depois dentro do carro na favela do Sapo, em Senador Camará. Policiais usaram o Sistema de rastreamento por satélite do carro para encontrá-lo. De acordo com a polícia, ele estava deitado entre os dois bancos dianteiros, com as pernas inclinadas, indicando que teria lutado com os bandidos antes de morrer.

O americano foi levado para o Hospital Pedro II, onde passou por uma cirurgia. Ele passa bem e deve auxiliar os policiais no retrato falado dos criminosos. O corpo do lutador foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Campo Grande, na Zona Oeste, e deverá ser enterrado hoje no cemitério São João Batista, em Botafogo, na zona sul.

Os amigos querem fazer uma homenagem a ele em Copacabana, em frente à Rua Constante Ramos, onde o lutador jogava futebol de areia todas as vezes que vinha ao Brasil. Os dois chegaram ao Rio na quarta-feira e seguiam para Paraty, na Costa Verde, onde passariam o Natal.

Marcos Jara, de 39 anos, era carioca, mas morava há muitos anos nos Estados Unidos, onde chegou como professor de lambada. Depois, tornou-se faixa-preta de jiu-jítsu e passou a dar aula para celebridades. Em 2003, ele foi o responsável por treinar Mike Tyson para competições de K-1 (espécie de vale-tudo). Ele era sócio do ator Luciano Szafir numa empresa de treinamento de atletas. O Land Rover onde estavam era do ator.

AGÊNCIA ESTADO

Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.