Modelos por até R$ 1,5 mil


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 3 de junho de 2008

Na tabela fixada pela quadrilha, os carros eram avaliados conforme o ano, modelo, a cor e os opcionais, tudo igual a uma revenda. Se tinha banco de couro, valia mais. Quem colocava o preço era o intermediário, que vendia os veículos aos receptadores e pagava aos ladrões uma taxa pelo “serviço”.
Um Civic 2008, avaliado em R$ 60 mil, custava R$ 3,8 mil no mercado negro. Uma Eco Sport 2007, cujo preço é de R$ 53 mil, foi enviada a Santa Catarina por R$ 3,2 mil. Um Palio Weekend Adventure 2007, encontrada em média a R$ 42 mil, chegou aos receptadores por R$ 1,5 mil.
– Quase todos os carros roubados eram encomendados e eles (os ladrões) ficavam atrás até achar. Ficaram três dias procurando um Idea, até que roubaram nosso colega delegado – disse Heliomar.
A polícia ainda não sabe desde quando o bando vinha agindo, mas tem convicção de que centenas de carros deixaram o Estado pelas mãos da quadrilha. Os cinco receptadores presos em Santa Catarina são gaúchos, com antecedentes criminais por envolvimento com assaltos.

Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.