O esquema de segurança do Papai Noel – por Marcos Sousa


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 19 de dezembro de 2008

O esquema de segurança do Papai Noel

Ontem, recebi uma ligação de um senhor com voz cansada, chamado Nicolau, que me fez um pedido curioso. Segundo seu relato, o mundo está tão violento que ele passou a contratar empresas em cada país para ajudá-lo em seu trabalho. Quando ele disse que morava na Lapônia, e que precisava entregar alguns presentes, percebi que se tratava do bom velhinho, Papai Noel. Embora eu achasse que tudo não passava de um trote, continuei conversando e ouvindo tudo o que ele precisava para assegurar seu trabalho na véspera de Natal. Inacreditável!

 
 

Ele me disse que precisaria, em primeiro lugar, de um trenó blindado e uma escolta, pois passaria por áreas perigosas em grandes cidades do país. Quando eu perguntei que achava tudo muito exagerado, ele me contou como teve seu trenó roubado, no ano passado, e que só o achou porque tinha instalado um bom sistema de rastreamento. A empresa mandara um sinal para as renas via GPRS e bloqueara o trenó. O problema é que o ladrão levou os presentes e várias crianças ficaram na mão, naquele ano… Ele me disse que seu negócio era transportar e entregar sonhos. Então, nada mais natural do que contratar alguém especialista em transporte de valores.

 
 

Como eu não estava levando muito a sério a conversa, perguntei-lhe se ele já tinha pensado em contratar alguns guarda-costas. Para minha surpresa, ele disse que tinha sua própria equipe, devidamente treinada nos melhores centros de formação em segurança pessoal do mundo, e que essa escolta sempre o acompanha, embora discretamente, durante as entregas. Ele também não podia correr o risco de ser seqüestrado na semana do Natal. Como toda grande autoridade, ele tinha um esquema especial de segurança.

 
 

Eu nem imaginava, mas ele também falou que acompanha todo o processo de separação e embalagem dos presentes, diretamente de seu smartphone, através de um moderno sistema de CFTV (Circuito Fechado de TeleVisão). Além do interesse na segurança dos duendes, seus ajudantes, ele também se preocupa com a eficiência de todo o processo. Tudo filmado, armazenado e disponibilizado via internet.

 
 

Ele foi mais além e disse que mantém seu programa de antivírus sempre atualizado e tem um sistema avançado de segurança de informação. Afinal, ele vem recebendo muitos e-mails falsos, spams, worms, cavalos-de-tróia e não pode comprometer sua base de dados. “Você pode imaginar quantas crianças seriam afetadas?” – perguntou-me. Mais impressionado eu fiquei quando me dei conta de que as crianças hoje fazem pedido via e-mails, blog, Orkut e MSN.

 
 

Finalmente, eu só acreditei mesmo que se tratava do Papai Noel, quando ele me descreveu a dificuldade que tinha para deixar os presentes nos sapatinhos de crianças esperançosas, uma vez que encontrava cercas elétricas, sensores e painéis de alarme, instalados em várias casas que adentrava… Eu jamais poderia revelar o que ele me contou para descobrir as senhas dos vários alarmes instalados, pois assim eu revelaria o principal segredo do Papai Noel. E tenho certeza de que qualquer pai jamais gostaria que alguém contasse aos seus filhos esse segredo, certo?

 
 

Então, pensei comigo mesmo: “Nessa época, muitas crianças pedem seus presentes ao Papai Noel, todos os anos. Independentemente dos riscos que corre, ao sair entregando os pedidos, Papai Noel precisa estar presente na noite de Natal. E não existe um presente tão maravilhoso quanto esse privilégio e oportunidade que temos de auxiliar os agentes da segurança pública a proteger o Papai Noel, pais, filhos, enfim, toda a família, não só na noite de Natal como em todas as demais que virão nos próximos anos”.

 
 

Qual é o nosso maior prêmio? A felicidade dos pais, recompensados pelo sorriso sincero, muitas vezes banguelos, de seus filhos. O encontro das famílias em torno da árvore iluminada. A troca de presentes. O encantamento do Natal. A realização de sonhos e a magia do Papai Noel. Se eu pudesse escolher duas noites em que nos sentimos realizados pelo nosso trabalho, eu diria facilmente que a de Natal é uma delas. A segunda é quando evitamos algum risco de roubo, assalto, seqüestro ou qualquer outra ameaça a uma criança, e sua família.

 
 

Esse é o presente que Papai Noel nos deixou: trabalhar para assegurar não só o Natal presente, como todos os futuros! Quando deixamos de acreditar no Papai Noel, perdemos a esperança de um futuro melhor. Viva a esperança!

 
 

Ah! Papai Noel me disse que alguma criança, ou adulto que acredita na sua existência, leria esse artigo e me pediu um último favor: divulgar o site que ele mantém no Pólo Norte: http://www.santaclausoffice.fi/ – Oh, oh, oh, oh!!!

 
 

 Um Natal feliz e seguro para todos!

17/12/2008

Marcos Antonio de Sousagraduado em Engenharia Eletrônica e MBA em Administração de Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Especialista em vários cursos nacionais e internacionais de vendas para o mercado de segurança eletrônica. Atua como consultor de Marketing, Vendas e Estratégia Empresarial para as empresas do ramo de segurança. Consultor da Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (ABESE). Conferencista em eventos realizados pela FENAVIST (Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores). Colunista da Associação Brasileira de Profissionais de Segurança (ABSEG). Palestrante nos principais congressos, simpósios e eventos de segurança eletrônica e privada do país. Articulista no Jornal da Segurança e SegNews, nas revistas Proteger, Venda Mais, Infra, Segurança&Cia;, SESVESP, Security e Higi Press (ABRALIMP). Autor do livro: Vendendo Segurança com SEGURANÇA. E-mail: marcos@consultesousa.com


Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.