Policiais presos após furtar aparelho de CD


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 9 de agosto de 2006


Dois policiais militares flagrados furtando o aparelho de som de um carro estacionado no centro histórico de Curitiba (PR) foram presos numa unidade de triagem para suspeitos de crime comum.

Altenes Pinheiro, 37 anos, e Adriano Fronza, 34 anos, foram flagrados na hora do furto por uma equipe da TV Paranaense, retransmissora da Rede Globo, que fazia reportagem sobre arrombamento de carros, com uma câmera escondida.

A reportagem foi mostrada na edição de segunda-feira do Jornal da Globo. Os próprios policiais se apresentaram para receber voz de prisão. Pinheiro e Fronza faziam parte do Policiamento Ostensivo Volante (Povo), projeto que é o orgulho do governador Roberto Requião (PMDB). O conceito do Povo é que os policiais se façam conhecidos e convivam diariamente com a população do bairro que atendem.

As imagens mostram Pinheiro e Fronza observando um carro estacionado. Os dois notam que as portas estão destravadas. Minutos depois, um deles entra no carro e arranca o CD do painel. Esconde-o sob uma prancheta e leva para o veículo policial. Quando o casal dono do carro aparece, os policiais agem como se o veículo tivesse sido encontrado arrombado.

A ordem de prisão preventiva foi decretada pelo juiz da Vara de Auditoria da Justiça Militar estadual. Os dois foram levados para o Centro de Observação e Triagem da Polícia Civil. Eles responderão a um Inquérito Policial Militar e a um processo no Conselho de Disciplina da PM. O secretário da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari, diz que quer apressar o inquérito administrativo para expulsar os policiais o mais rápido possível.

Segundo o comandante da PM do Paraná, coronel Nemésio Xavier de França Filho, os dois tinham ficha limpa até o episódio, que “abalou” a PM. A reportagem não conseguiu contato com os advogados dos suspeitos.

Veja as fotos:


Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.