Prédios atacados por bandidos


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 15 de março de 2009

Patrimônio – Três prédios atacados em 24 hs


09/03/09

Em menos de 24 horas, três prédios residenciais são atacados em São Paulo

Em menos de 24 horas, três prédios residenciais foram atacados em São Paulo. Foram dois arrastões em dois edifícios, um na Zona Sul e outro no Centro da cidade entre a noite de sábado (7) e madrugada e manhã deste domingo (8). Além disso, um outro prédio foi invadido por criminosos que fugiam da Polícia Militar e fizeram os moradores reféns.

Testemunhas contaram ter ouvido troca de tiros. Ninguém ficou ferido. No total, nove suspeitos, envolvendo os três ataques, foram presos pelos policiais.

O primeiro arrastão ocorreu na Vila Mariana, na Zona Sul. Sete assaltantes renderam o porteiro de um prédio e fizeram refém um casal que estava em um carro. A mulher está grávida.

Invasão

O grupo entrou em alguns apartamentos, rendeu outras pessoas, roubou pertences das vítimas e chamou a atenção de vizinhos, que acionaram a PM. Na fuga, o grupo invadiu outro prédio próximo, já no Paraíso. Lá, rendeu pelo menos cinco pessoas, entre elas, o zelador.

Ao chegar ao local, os policiais negociaram a libertação das vítimas e a rendição dos criminosos. Foram 30 minutos de angústia e tensão até a liberação dos reféns e a entrega das armas e dos assaltantes.

Todas as vítimas e criminosos seguiram para o 36º Distrito Policial, no Paraíso, onde o boletim de ocorrência será registrado. Não há dados se as vítimas recuperaram seus pertences roubados.

Arrastão

O terceiro ataque a um prédio ocorreu na manhã deste domingo no Centro da capital. Dois suspeitos foram presos após fazerem um arrastão em seis apartamentos de um prédio. Eles roubaram eletrodomésticos e outros produtos das vítimas.

Ao todo, sete homens participaram da ação, segundo a Polícia Militar. O restante do grupo é procurado. Não há informações se os pertences foram devolvidos a seus donos.

Esse caso será registrado no 12º Distrito Policial, no Pari.

Fonte: G-1

 

Nota do Emir: Esse tipo de violência contra o patrimônio está ocorrendo com uma freqüência muito maior, já sendo contabilizado nos indicadores de Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte, além das capitais paulista e fluminense. Com isso, temos a responsabilidade de procurar nossos Parceiros Pagantes de prédios e condomínios, alertando-os e recomendando a ampliação de suas estruturas de segurança humana e eletrônica.


Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.