Seguranças de Shopping agridem cliente


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 4 de março de 2009

Seg.Privada – Seguranças de Shopping agridem cliente.


20/02/09

Advogada é agredida por seguranças em shopping em Vila Isabel

Rio – A advogada Luciana Christina Simas, de 38 anos, acusa três seguranças de um shopping em Vila Isabel, entre eles um policial civil, de agressão com tapas e empurrões dentro de uma loja de departamentos, no início da noite desta segunda-feira.

Constrangida com a situação, a advogada registrou queixa na delegacia e realizou exames de corpo delito durante a madrugada.

A agressão

De acordo com Luciana, ela esteve no shopping por volta de 18h para efetivar o pagamento de uma fatura.

Como a funcionária da loja errou no momento de processar o pagamento, a advogada solicitou que fosse feito o estorno da conta. Porém, foi dito que não seria possível e que ela seria ressarcida na próxima fatura.

“Pedi, então, que chamassem o gerente para resolver a questão, pois eu não podia ficar sem a diferença. Nessa hora, começou meu drama”, disse Luciana.

Ela teve que esperar por cerca de 20 minutos, até receber a resposta de que o gerente não poderia atendê-la, nem resolver o problema. A advogada, então, resolveu chamar os seguranças do shopping.

“Relatei o que havia acontecido e um deles começou a me xingar. Nervosa com a atitude, iniciamos um bate-boca, até ele me dar um tapa no rosto no corredor do estabelecimento”, lembra a vítima.

Luciana contou que outros seguranças, em torno de seis homens, também vieram. No grupo estava um policial civil, que ajudou a retirar a vítima pelos braços do shopping. Ela deixada na rua, nas proximidades de uma cabine da PM.

“Fui arrastada e machucada de forma gratuita na frente de várias pessoas, como se fosse uma bandida. Disseram que eu estava causando tumulto no local e que merecia aquilo mesmo”, lembra.

Constrangida, Luciana foi até a 20ª DP (Vila Isabel) onde a ocorrência foi registrada como lesão corporal e constrangimento ilegal.

O inspetor Vanderlan do Nascimento Lima, 49 anos, lotado na 64ª DP (Vilar dos Teles) que se identificou como chefe da segurança do shopping, Dejailson Marques Matheus, que teria dado o tapa em Luciana, e Bruno Joaquim da Silva de Oliveira foram indiciados no inquérito.

Luciana, com várias escoriações nos braços e nos pés, foi até o Instituto Médico Legal (IML) e realizou exames.

“Além da dor física, fica aquele sentimento de humilhação, de diminuição. É fácil bater em mulher. Mas vou correr atrás de justiça”, disse a advogada.

Fonte: O Dia Online


Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.