Seqüestro dura 20 horas


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 18 de julho de 2007

Crime
Seqüestro dura 20 horas
Contador foi rendido na noite de segunda-feira, na frente do prédio da namorada, e mantido em cativeiro até ontem, quando foi libertado pela BM
FRANCISCO AMORIM E JOSÉ LUÍS COSTA

Depois de quase 20 horas sob o domínio de três criminosos, o contador Roberto Bopp, 38 anos, foi libertado pela polícia ontem, na zona sul da Capital.

Policiais militares trocaram tiros com o trio, prenderam um dos envolvidos e resgataram Bopp ileso do porta-malas do seu carro, um Celta. Coordenador-geral do Departamento de Futebol de Mesa do Grêmio, Bopp estava embriagado por ordem dos criminosos.

O seqüestro teve início na noite de segunda-feira. O contador estacionou o Celta em frente ao prédio onde mora a namorada, no bairro Humaitá, e ligou para o celular dela. Como não atendeu, ligou para o convencional.

– O telefone aqui de casa tocou. Atendi e ouvi a voz dele no celular e gritos de outros dois homens. Quando fui até a janela, vi a porta do carona fechando, e o carro, arrancando – lembrou a estudante de Marketing Fátima Ferreira Leite, 24 anos.

Enquanto familiares do contador avisavam a polícia, os bandidos o levavam para um cativeiro no bairro Restinga. Os seqüestradores tentaram, por duas vezes, entrar no prédio de Bopp, que mora em um apartamento no bairro Petrópolis.Ao amanhecer de ontem, os criminosos fizeram um saque de R$ 400 na conta da vítima em um caixa eletrônico do bairro Restinga.

Agentes da 1ª Delegacia de Pronto Atendimento entraram em contato com familiares do contador.- Pedimos para que fosse deixado algum dinheiro na conta. Sabíamos que fariam outro saque e, assim, poderíamos monitorar os passos dos bandidos – contou Nelson Mariense, supervisor das equipes volantes.

A procura mobilizou agentes da 4ª DP (São Geraldo) e 16ª DP (Restinga) e PMs do 21º BPM. Às 15h45min, o Celta de Bopp foi avistado por PMs, na Restinga. Houve tiroteio. Ferido nas pernas, Nilzomar Marcos da Costa, 30 anos, foi preso – ele era foragido da Colônia Penal Agrícola de Charqueadas – com um colete à prova de balas. Dois comparsas fugiram.

No Celta, foram apreendidos um revólver, uma pistola e dezenas de pregos retorcidos (miguelitos). Costa foi autuado em flagrante por roubo e tentativa de homicídio.

(francisco.amorim@zerohora.com.br)(joseluis.costa@zerohora.com.br)


Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.