Tecnologia aquece a área da segurança


por Emir Pinho - Consultor de Seguranca - 51 9967 3306 - ID 9214136 em old / 15 de janeiro de 2009

Tecnologia aquece área da segurança

Um segmento em ascensão, que cresce 13% ao ano nos últimos oito anos, o mercado de segurança eletrônica ganha espaço não apenas por conta da necessidade de as pessoas e empresas se protegerem da violência urbana mas também devido ao avanço tecnológico, que torna as ferramentas de vigilância mais acessíveis à população.

 

Inovações na área de telecomunicações e de TI (tecnologia da informação), por exemplo, com o celular de tecnologia 3G (terceira geração)e a difusão do internet banda larga e das câmeras com transmissão de imagens digitais ajudaram a impulsionar os resultados do setor.

 

“A segurança eletrônica se alimenta desse mercado de TI e telecomunicação. As ferramentas ficaram com um custo-benefício bem melhor nos últimos anos”, disse o diretor de comunicação da Abese (Associação Brasileira de Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança), Oswaldo Oggiam.

 

Ele cita que a instalação de sistema de alarmes com sensores em imóveis, por exemplo, de 120 m², custa, em média, R$ 1.000, e o serviço de monitoramento remoto para esse mesmo imóvel sai a uma taxa mensal que gira em R$ 100 a R$ 120.

 

Os preços podem variar, assim como as opções disponíveis a empresas e consumidores.

 

Tradicional no ramo de segurança para bancos, a Instalarme, que existe há mais de 30 anos e há três anos passou a atender também a área comercial, oferece serviços a partir de R$ 70 por mês, com sistemas que exigem investimento de R$ 1.500 (com alarmes remotos e monitoramento com botão antipânico).

 

“Temos mais de 2 mil clientes monitorados, hoje está bem mais acessível”, afirma o diretor da empresa, Fernando Moreira, que assinala um crescimento superior a 30% na área do varejo.

 

Outra empresa, a Prote-Home, de Santo André, também vem em forte evolução, com crescimento de 20% a 30% anualmente. O diretor da empresa, José Carlos Barea, destaca os avanços tecnológicos, que favorecem os serviços com qualidade no segmento.

 

A Prote-Home realiza, entre outros serviços de segurança eletrônica, a instalação de sistemas de alarmes que utilizam rádio-freqüência e GPRS (tecnologia de transmissão de dados em alta velocidade), que dispensam a necessidade de uso da linha telefônica fixa. Além disso, a empresa dispõe de uma equipe que monitora eventuais disparos de alarmes. Em relação aos preços, O serviço de monitoramento da companhia sai a partir de R$ 110 por mês.

 

Fonte / Diário d Grande ABC


Tags:


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.