Tudo pode acontecer para os empreendedores


por Emir Pinho em Principal / 1 de abril de 2013

Este artigo foi publicado originalmente no http://cinebusiness.blog.br portanto dê uma passada lá e prestigie os demais blogueiros do empreendedorismo.

Tudo pode acontecer para os empreendedores

Ser apenas normal é muito pouco pra os empreendedores. É preciso se arriscar, se reinventar e acreditar naquilo que fazemos, sem medo.

Em pleno natal, o pequeno John Bennett absolutamente mergulhado em seus pensamentos, tem apenas um pedido a fazer ao velho e bom Papai Noel: que seu surrado ursinho de pelúcia, TED, ganhe vida e se seja seu amigo fiel.

Bem ao estilo norte-americano de executar milagres na vida das pessoas, o pedido de John é atendido com toda a graça e alegria que o momento permite. TED torna-se um ursinho vivo, todo alegre e se torna o amigo inseparável de John.

Mas nem tudo é eternamente maravilhoso e com o passar dos anos TED se torna rabugento e mal humorado, além de manter todos os vícios possíveis, desde o uso de drogas, passando pelo consumo elevado de bebidas incrementando tudo isso com muitas festinhas e orgias sexuais.

TED pode ser o exemplo do filme politicamente incorreto de se ver, ou mesmo do filme certo para não se ver. Inclusive recomendo que quando nossos webleitores levarem esse filme para casa, afastem e proíbam as crianças de ficar na sala.

Tirando os palavrões, o erotismo, as drogas, o ócio e as situações fantasiosas, TED é uma gostosa comédia incrementada ainda mais quando John se vê num dilema que poderá ser determinante para o resto de sua vida: escolher ficar com o rabugento TED ou encarar sua vida adulta ao lado de sua namorada Lori Collins.

Muitas risadas depois, a fantasia e a realidade se misturam e asseguram aquele gostoso sentimento de que a vida faz parte da arte do cinema e que o cinema é a materialização artística das situações cotidianas.

Em TED, fora as ursadas, aspiradas, palavreadas desbocadas e mancadas exacerbadas, eu mesmo fiquei tremendamente surpreso com as várias e contundentes semelhanças com o fantástico e maravilhoso mundo do empreendedorismo e dos negócios.

Tudo bem… sei que vão me chamar de louco! E sou sim, mas sou de um tipo diferente de louco… daqueles que acreditam que sempre é possível ver mais fundo e mais longe, de voar mais alto e de caminhar por caminhos mais difíceis… se isso for necessário para alcançar lugares ainda não atingidos pelos comuns.

Ser apenas um normal é muito pouco para quem deseja mudar o mundo. Acreditando ou não que um ursinho de pelúcia possa ter vida!

TED

Para empreendedores, tudo pode acontecer.

Vejam o filme e comprovem se não estou certo em chamar a atenção para algumas questões apontadas no decorrer do filme e que destaco a seguir (mesmo que incorrendo no conceito irreverente e desbocado):

1. Desejos são metas para empreendedores (mesmo os mais doidos ou estranhos) e podem se realizar quando desejados de verdade. Se até um urso de pano pode ganhar vida, eu que não duvidarei de quase nada doravante.

2. Para os empreendedores, sempre existirão os melhores amigos e os verdadeiros parceiros para as mais diversas empreitadas, tarefas e aventuras.

3. Promessas feitas devem ser cumpridas, mesmo que em alguns casos, tenhamos “prejuízos” por cumpri-las.

4. Às vezes defender e praticar o “politicamente incorreto” é a única alternativa para reinventar a cultura, o conceito e, principalmente, para se obter resultados fora dos padrões convencionais.

5. Por mais que sejamos resistentes, sempre existirão pessoas que farão todo tipo de pressão para que sejamos comuns e normais, defendendo que devemos ter empregos convencionais, vidas frustrantes e que fiquemos estagnados na zona de conforto.

6. Quando o momento exige, devemos cantar, tocar e repetir a nossa “Canção do Trovão”, para afastar nossos medos e temores.

7. Devemos tomar cuidado tanto para não cometermos como para não sermos vítimas de do assédio moral, intelectual e sexual nos nossos empreendimentos.

8. Depois de um bom negócio, uma boa negociação e de um sucesso, SEMPRE devemos comemorar muito e com muita alegria.

9. Nunca devemos esquecer que não devemos superavaliar nossos potenciais, principalmente com pensamentos do tipo “Eu sou tremendo”, já que até as pessoas que sofrem do mal de Parkinson também vivem “tremendo”…

10. Para os empreendedores só existem dois caminhos a seguir: Atender ou não atender as expectativas dos clientes.

11. Para os profissionais só existe uma alternativa: amadurecer ou ser uma eterna criança.

12. Tome muito cuidado onde você faz o cocô. Nunca tente fazê-lo no meio da sala e se o fizer, não deixe ali para que os outros vejam e nem tampouco pisem nele!

13. Entrevistas de emprego podem até mesmo ser deprimentes, mas que sejam sempre fodásticas!

14. Sempre fazemos coisas baseadas por nossas motivações. Então é importante conseguirmos definir o quê ou quem nos motiva a fazermos certas coisas, por mais ou menos importantes que sejam.

15. Importantíssimo: Onde se ganha o pão, não se come a carne. Em nossos trabalhos devemos ser quase que celibatários, ou então o “bicho vai pegar”.

16. Não devemos esquecer que mesmo que não seja correto, em alguns casos, é ferrando que se cresce na empresa!

17. Nunca se deve peidar em jantares de negócios.

18. O “ovo do Lance Armstrong” diz que mesmo quando as coisas não estão boas, podem ficar piores.

19. No amor, na guerra e nos negócios não se pode confiar em todo mundo, principalmente se ele estiver fantasiado de Flash Gordon.

20. Apesar das surpresas, os heróis da infância não morrem jamais! Inclusive o Flash Gordon…

21. Nunca culpe as demais pessoas (ou ursos de pelúcia) pelas decisões que você toma.

22. Não cante em público, principalmente se você NÃO SABE CANTAR! Definitivamente isso é um mal negócio!

23. Jamais peça socorro quando seu urso de pelúcia (ou negócio) é sequestrado.

24. Se for perseguir algo ou alguém, seja intenso na perseguição!

25. Jamais bata em crianças. Há provas de que elas se mostram muito mais vingativas e eficientes em suas vinganças.

26. Desejos às vezes se despedaçam, mas com jeitinho podem ser recompostos. TED que o diga.

TED

Enfim, eu pude concluir que em alguns momentos, tudo o que precisamos é de incentivo, de criatividade, de empenho e de automotivação. E acreditarmos que é possível, acima de tudo!

Portanto, aprendendo a lição de John e de TED, construa seu sonho, preencha-o com o conteúdo certo, e sempre, mas sempre mesmo imponha seu toque de realização!!

E vamos à festa para empreender cada vez mais e melhor!

Ótimas reinvenções para todos!


Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


Eu quero mais artigos como este!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *